Your browser (Internet Explorer 6) is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this and other websites. Learn how to update your browser.
X
Nota

Semba, Kizomba & Capoeira: Cultura e Costumes de Angola (Parte 4)

Como referi anteriormente semba é provavelmente a mais popular das danças Angolanas. Mas há outras que também merecem ser mencionadas. Esta semana vamos dar uma espreitadela mais profunda sobre semba, kizomba, Capoeira de Angola e o Carnaval de Luanda.

Semba

Semba é uma dança com um ritmo elevado, que deriva o seu nome de “Masemba”, uma palavra que significa “um toque das barrigas”, o movimento que caracteriza este tipo de dança. Semba originou no século XVII nas áreas costeiras de Angola perto de Luanda e Benguela. Era uma dança que celebrava eventos especiais, como nascimentos, casamentos e boas colheitas, porque era capaz de transmitir uma amplitude de emoções. Antes da chegada dos Portugueses semba fazia parte da religião tradicional. Esta dança acompanhava o culto da deusa Kianda, em honra da qual comida, vestuário e outras oferendas eram atiradas ao mar.

Muitos Angolanos defendem que semba pode ter dado à luz a Samba, a música nacional do Brasil. O comércio transatlântico de escravos do século XVII forçou a relocalização de inúmeros africanos escravizados, que levaram consigo algumas de suas tradições culturais.

Semba é muitas vezes acompanhada por música tocada com instrumentos tradicionais Angolanos, como as tarolas e os dilongas. No entanto semba está longe de ser meramente uma tradição arcaica. Semba mantém-se ligado aos tempos contemporâneos através dos esforços de inovadores, como DiaKiemuezo e Bonga, que se esforçam para popularizar esta música e dança internacionalmente.

Outros jovens artistas e grupos, estão trabalhando junto com músicos veteranos para recuperar a popularidade do antigo estilo semba. Uma popularidade que tinha começado a diminuir um pouco. Exemplos de músicos que seguem esta rota são Flores e Maravilha, uma banda formada no início de 1990. Eles merecem todos ser ouvidos.

 Kizomba e Tarachinha

Kizomba e tarachinha são semelhantes ao semba, mas são mais íntimos, sensuais, e mais lentos do que o semba.
As origens de kizomba não são claras. Alguns defendem que é de origem angolana, com influências de outros países lusófonos. Outros sustentam que ela originou em Cabo Verde. Qualquer que sejam suas origens, o que não pode ser debatido é que kizomba é conhecida, e dançada, ao longo de toda a África Lusófona, bem como em o próprio Portugal. De facto, kizomba é geralmente cantado em Português, com ritmos africanos. Músicos angolanos que tocam kizomba incluem Flores, Paim, Murras, Irmãos Verdades, e Don Kikas.

Tarachinha é uma dança ainda mais sedutora do que kizomba. Enquanto kizomba é normalmente dançada com o parceiro em terno abraço, na tarachinha os parceiros de dança encontram-se trancados num abraço apertado e sensual. Dançam de forma muito lenta, quase sem se mexerem.

Capoeira

Ao longo da história de Angola, devido ao comércio de escravos dos séculos 16 e 17, houve intercâmbios constantes na cultura e costumes entre Angola e Brasil. Um exemplo deste tipo de troca é o mbulumbumba. O mbulumbumba é um instrumento curvo, que é indígena á África Austral, mas é mais conhecido pelo seu nome brasileiro, berimbau. O berimbau é tocado com um pau (baqueta) segurado na mão direita, este bate no fio do arco (arame) e o som resultante é controlado pressionando a cabaça direção (ou para longe de) do abdômen.

O berimbau é parte integrante da prática da Capoeira de Angola, uma arte marcial e forma dança acrobática que é uma tradição popular brasileira nacional. Enquanto Capoeira de Angola é mais identificada com o Brasil do que com Angola, as suas raízes são Africanas. Há mesmo quem diga que a capoeira era praticada em Angola durante o período pré-colonial e que foi proibido pelos colonialistas portugueses. No Brasil a Capoeira era uma forma pela qual os africanos escravizados confrontavam a escravidão. Na sua forma original, o aspecto marcial da Capoeira era sutil e disfarçado, escondido “debaixo” da dança acrobática. Escondido bem á vista!

Carnaval

Algo que definitivamente não é escondido, ou subtil, é o desfile Mardi Gras de Luanda. Este desfile é um dos mais importantes eventos culturais de Angola. O Carnaval Mardi Gras foi herdado do Português, com a infusão de grande parte da cultura Africana através de roupas e música. Este carnaval de três dias atrai um público muito grande. Ele apresenta um desfile de grupos carnavalescos (grupos carnavalescos), oriundos de Luanda e os seus bairros, todos coloridamente vestidos, com máscaras e toucas decorados. Todos esses grupos competem por prêmios em função da qualidade de sua dança e música.

Se quer saber mais sobre dança Angolana o Carnaval é um bom lugar para começar!

Leave a comment  

name*

email*

website

Submit comment